sábado, 7 de novembro de 2009

De La Ventana - Córdoba 18/11/2009


Cara Giovana como estas? Perdón la demora para contestarte pero quería que te llegaran las fotos del día de proyección ! Salio todo Bien! Llegó a tiempo tu película y la proyectamos el miércoles 18 a las 20 hs. junto con otro trabajo que se llama Japón. Te mando unas fotos que tomé ese día para que conozcas el lugar por fuero y por dentro. El lugar se llama Ciudad de las Artes y es un lugar donde se estudian Artes aplicadas como música, plástica, fotografía, teatro, cerámica y otras cosas como diseño. Es de la Provincia. Salio todo bien en la proyección y mi compañero de trabajo quedó muy conforme con tú película y creo que te escribirá pronto y me dijo que tratáremos de incluirlo en alguna otra oportunidad para futuras muestras. Como te dije te mando algunas fotos. Espero te encuentres Bien y ayas tenido una buena estadía en nuestro país. Bueno estamos en contacto! Martin



Subject: DA JANELA
Date: 1 Jan 2010

Hoy 1º de año estoy haciendo cosas que estan sin terminar…
Es un dia gris en la ciudad, y acabo de ver tu pelicula: es dura, fuerte, pero es... cierta, es esa parte que nos duele y no queremos mirar.
Te felicito, desde el nombre “Da janela” a como desarrollas la tematica hay mucho estudio de la problematica y mucha sensibilidad para mostrarla.
Espero que peliculas como esta contribuyan a parar tanta locura y que salga del silencio.
Te felicito muito, te felicito!
y te mando un abrazo de ano novo con muito cariño!

Verônica
Buenos Aires




1º SIMPÓSIO "ARTE E POLÍTICA" - CEART UDESC


O Departamento de Artes Visuais do Centro de Artes da UDESC realiza em novembro de 2009 o 1º SIMPÓSIO DE INTEGRAÇÃO DAS ARTES VISUAIS: ARTE E POLÍTICA. De 09 a 13 de novembro. A temática volta-se para a reflexão e articulação dos processos artísticos na contemporaneidade, compreensão do lugar que o artista deambula, bem como para a percepção da produção de pesquisa em Arte e sobre Arte. O objetivo também é propiciar a integração dos acadêmicos dos cursos de Artes Plásticas e Artes Visuais. As palestras serão apresentadas por professores do DAV e pesquisadores convidados, sendo de caráter aberto.
Dia 09 de novembro - segunda-feira9:00-9:30h: mesa de abertura oficial-
Programação completa:
http://simposioartesvisuais.blogspot.com/
19:00: Prof.ª Ms. Giovana Zimermann, Arte e política: o choque como experiência
Mostra do curta-metragem Da Janela, em seguida debate com a participação da atriz Noara Quintana e com a mediação da Prof.ª Drª Silvana Macedo.

domingo, 27 de setembro de 2009

EXIBIÇÃO NO PALÁCIO CRUZ E SOUSA

Ainda estou impressionado com seu trabalho, e mais, com sua sensibilidade, criatividade, poder de síntese, etc. E como, por um raio poético, vc dá uma outra dimensão a um fato. Atualmente uma frase do poeta Júlio Castañon Guimarâes me persegue. "Do escuro então lhe passou pela pele de raspão, algo como uma palavra remota." Gosto e sempre gostei da expressão palavra remota e dela penso há tempos, pois tenho desconfiança da palavra imediata, de seu poder que quase tudo vela. E é nessa via que penso seu trabalho. Sua capacidade de compreender o espaço remoto em todos os seus meandros. Há o fato que como informação se limita na própria informação, em seu tempo, em seu imediatismo. Em seu trabalho isso não ocorre pois o fato ganha outras realidades e nos permite outros níveis de percepção,outra lógica. Ocupa um espaço, ou melhor, se faz presente nesse espaço remoto. Amplia seus limites, permite outras presenças, torna-se uma rede de convivências de fatos cujo sentido pode até mesmo nos levar a indagações ontológicas. É nesse sentido, quando o vídeo chegou a seu fim por uma imagem que ultrapassou a que lhe antecedeu ganhando uma autonomia, que há a possibilidade de um recomeço, e neste recomeço ética e estética se tornam quase uma coisa só. Ainda pretendo pensar muito mais no que vc vem fazendo. Agora só quero te dizer o quanto tem me entusiasmado seu trabalho e te encorajar a ir cada vez mais longe.
José Maria Dias da Cruz

Parabéns pelo filme e pela apresentação! É de curta metragem e de longa reflexão! É animador ver, cada vez mais, mulheres trabalhando com temas desta envergadura.
Martha Ozol

Foi muito bom ver teu filme, denso, poético, do jeito que eu gosto que seja a arte...
Rubens da Cunha
http://www.casadeparagens.blogspot.com/

terça-feira, 22 de setembro de 2009

MUSEUS E DIREITOS HUMANOS




O Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) entra em sintonia com outras 323 instituições brasileiras durante a terceira edição da “Primavera dos Museus”. Com o tema "Os Museus e Direitos Humanos", a iniciativa tem o objetivo de incentivar a comunidade para o debate de temas atuais e estimular a reflexão sobre o papel dos museus como espaços de valorização da diversidade cultural e do direito à memória.
O projeto é uma realização do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e reúne 789 eventos em todas as regiões do Brasil. O MHSC integra a programação com a mostra do curta-metragem “Da Janela - entre a visualidade e a omissão”, produzido com o apoio do Governo do Estado e da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), através do Funcultural. O filme trata da violência contra a mulher e será exibido no sábado, 26, às 10h. Em seguida, a artista plástica Giovana Zimermann, roteirista e diretora do curta, fará uma apresentação sobre o tema, a linguagem e sobre os demais desdobramentos que o trabalho suscitou.


Agenda completa está disponível em : www.museus.gov.br/primavera_2009

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

segunda-feira, 6 de julho de 2009

DA JANELA & FLOR DE PESSEGUEIRO




Mais uma grande oportunidade de reflexão sobre a atrocidade que é a violência sexual contra a mulher. Serão exibidos juntamente no dia 28 de julho de 2009, na Cinemateca Catarinense dois gêneros em audiovisual dedicados ao tema: Da Janela e Flor de pessegueiro.
A motivação para o documentário "Flor de Pessegueiro" nasce do olhar da jornalista Ângela Bastos, radicada em Florianópolis (SC). Em suas reportagens para o jornal Diário Catarinense, onde trabalha desde 1994, a repórter sentiu que não podia deixar restrito às páginas do jornal o relato de mulheres que tinham vivido a experiência de violência sexual dentro da família. Suas vozes emocionadas constituem o fio condutor do documentário. "'Flor de Pessegueiro' tem como proposta fomentar reflexão e, quando possível, realização de debate sobre a questão da violência sexual contra crianças. O objetivo é fazer chegar o documentário a diferentes espaços: associações, sindicatos, organizações não-governamentais, órgãos públicos" comenta a diretora.
Fonte
http://www.dac.ufsc.br/noticias/200505.php

sexta-feira, 12 de junho de 2009

terça-feira, 2 de junho de 2009

09/06/2009 - EXIBIÇÃO NO FAM




A exibição do curta-metragem “Da Janela” no FAM será dia 09/06/2009
16h no
auditório Garapuvu - Centro de Cultura e Eventos, UFSC.
Programação total:
http://www.audiovisualmercosul.com.br/index.asp

quarta-feira, 27 de maio de 2009

NOTÍCIA FAM 2009

Com o maior número de concorrentes, 236, a seleção dos 33 filmes a fazer parte da Mostra de Vídeos deu mais trabalho para o júri. São produções do Brasil, Peru, Argentina e Chile. Seis participantes são catarinenses entre eles o curta-metragem Da Janela.

Notícia:
http://www.encenacao.com/index.php?order=noticias_dets&cod_not=195

terça-feira, 21 de abril de 2009

GRAFITE SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

LEI MARIA DA PENHA NÃO MUDA O PANORAMA DE IMPUNIDADE – BAHIA

Os números confirmam o que a sociedade já sabe há muito tempo sobre a violência doméstica: a cada 15 segundos uma mulher brasileira é espancada pelo parceiro, segundo levantamento da Fundação Perseu Abramo. E esta dolorosa estatística se reflete de novo nos números computados no 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Bahia, inaugurado em novembro de 2008, e que já recebeu 1.630 ações penais (516 delas ainda não cadastradas). “Cerca de 40% destas ações são novas e o restante migrou das varas criminais da Bahia”, explica a promotora Márcia Teixeira, coordenadora do Grupo de Apoio e Defesa da Mulher do Ministério Público (MP) baiano.

Clichês O perfil dos homens agressores não é apenas composto por desempregados, alcoólatras, drogados e pobres. “Nós recebemos processos que têm como réus juízes, advogados, delegados, médicos, engenheiros, além de outros profissionais de escolaridade superior. São homens que, ao serem punidos com a privação da liberdade, vão verificar que a realidade mudou”, alerta a juíza Márcia Nunes Lisboa. Ela frisa que álcool e drogas só potencializam a violência de gênero gerada no dia-a-dia pela predominância da crença numa sociedade patriarcal.
A juíza também desfaz o mito de que as mulheres desistem de prosseguir as ações, explicando que a Lei Maria da Penha acabou com a possibilidade de a vítima retirar a queixa na delegacia. Ela explica que existe a possibilidade da chamada “retratação” na audiência judicial, mas que apenas 2% das vítimas utilizam este recurso. “Apesar de elas virem de um ciclo de violência que, às vezes, dura muitos anos, é difícil dissociar que ela manteve uma relação de afeto com o agressor”, argumenta a magistrada.
Assistentes sociais – O apoio emocional fornecido pelas assistentes sociais da equipe do juizado é essencial. “Abaladas e atemorizadas, essas mulheres chegam até aqui cheias de vergonha, muitas vezes sem apoio da família. Nosso trabalho e das psicólogas é mostrar que elas não merecem passar por esta situação”, frisa a assistente social Lídia Lasserre. As mulheres também são encaminhadas para organizações da rede de mulheres, como o Centro Loreta Valadares, para atendimento pessoal. “Estabelecemos um vínculo de confiança e fazemos acompanhamento por telefone da aplicação das medidas protetivas”, acrescenta a assistente social Jaqueline Soares.

terça-feira, 14 de abril de 2009

CINEMA FALADO ESPECIAL - MUSEU VICTOR MEIRELLES


Cinema Falado Especial
"Da Janela" E "Maciço"
Mediadores: Giovana Zimermann e Pedro MC
Dia 16 de abril, às 19h
do Museu Victor Meirelles
Rua Victor Meirelles, 59 - Centro - Florianópolis
Tel.: 48 3222 0692


sábado, 7 de março de 2009

“Aperto de mão com a realidade” Alícia Alão DC

Nossos agradecimentos para a equipe do Caderno de Cultura do DC, em especial à jornalista Alícia Alão, pela sensibilidade o cuidado com a matéria “Aperto de mão com a realidade”. Perfeito o título! Bem vinda ao grupo Da Janela! Aliás, grupo dos que saem da janela e tomam alguma atitude, diante do paradigma que acompanha a humanidade e parece não ter data para terminar. Sabemos que o dia da mulher foi por conta de outra violenta atrocidade, contra a mulher profissional, mas nos conseguimos! Estamos aí, e somos formadoras de opinião... Agora, só posso dizer que quero apertar a sua mão bem forte Alícia, por fazer o seu trabalho de forma tão comprometida e séria. Parabéns!
Giovana Zimermann

terça-feira, 3 de março de 2009

STILL


EXPOSIÇÃO DO STILL REALIZADO PELA FOTÓGRAFA ANELISE BORGES
PARA O CURTA-METRAGEM "DA JANELA"
DE 08/03 À 31/03 NA SALA DE EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA DO MIS - CIC

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009